Troco asas por pés mais equilibrados

Não quero mais voar, cansei!

Não quero viver indo embora dos outros, quando o que me incomoda está dentro de mim.

Eu não preciso de asas, eu só preciso me equilibrar no tempo, e olhar mais no espelho e menos ao meu redor.

Como muitos já fizeram um dia, costumava me imaginar algo como o boneco de lata, precisando de um coração, meio oca por dentro, sem nada para oferecer.

Hoje eu sei que não é disso que preciso, tenho um coração que surpreendentemente parece ser um pouco maior do que o espaço destinado a ele, tenho o sentido pulsar em diferentes membros meus.

Não, eu nunca precisei de um coração, nunca fui o boneco de lata do mágico de Oz, eu sou o Leão covarde, eu só preciso de coragem.

Coragem pra dizer o que eu preciso dizer sem medo de soar egoísta, inoportuna e insensata, sem medo de achar que estou sempre incomodando. 

Eu me refaço diariamente, eu refaço os meus sorrisos, eu refaço meus abraços, tentando fazer dos meus braços aconchego. Eu refaço minha calma como se dentro de mim não existisse uma tormenta.

Eu ando como se eu não precisasse de absolutamente nada, mas eu preciso, eu preciso!

E por incrível que pareça não é da liberdade de voar que eu costumava buscar, eu só preciso de um "lugar" para me sentir em "casa". Um lugar para ficar...


Comentários

  1. Se preocupar com os outros, querê-los bem é sim uma qualidade de muito valor, mas a partir do momento em que começamos a temer o nosso próprio eu, perante ao mundo que nos rodeia, acredito que essa empatia torna-se "negativa".
    Precisamos nos encontrar e também ouvir a nossa voz. Precisamos nos cuidar, nos amar e por fim, conseguir nos equilibrar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FRACTAIS DE MIM

Um brinde para nunca crescer!

Eu que não falo de amor