Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

Déjà vu

20 h. Anoiteceu, mas o tempo continua lento.

Depois das 23 tudo muda, meus ponteiros aceleram.

Minutos passam em horas e quando eu vejo o dia já amanheceu.

Amanheceu rápido para passar devagar.

Sinto cada articulação do relógio nos meus batimentos.

Conto os passos com tranquila inquietação.

Aproveitando meu momento mais calmo.

Não há pressa pra chegar onde a bussola indica.

Anseio, sim, pouco a pouco, minuto a minuto.

Não quero correr, confesso meu medo da conclusão.

Sei de cor onde esse caminho costuma levar...

Antes dos seus pés tomarem consciência do passo

Eu pressinto sua direção...


Troco asas por pés mais equilibrados

Não quero mais voar, cansei!
Não quero viver indo embora dos outros, quando o que me incomoda está dentro de mim.
Eu não preciso de asas, eu só preciso me equilibrar no tempo, e olhar mais no espelho e menos ao meu redor.
Como muitos já fizeram um dia, costumava me imaginar algo como o boneco de lata, precisando de um coração, meio oca por dentro, sem nada para oferecer.
Hoje eu sei que não é disso que preciso, tenho um coração que surpreendentemente parece ser um pouco maior do que o espaço destinado a ele, tenho o sentido pulsar em diferentes membros meus.
Não, eu nunca precisei de um coração, nunca fui o boneco de lata do mágico de Oz, eu sou o Leão covarde, eu só preciso de coragem.
Coragem pra dizer o que eu preciso dizer sem medo de soar egoísta, inoportuna e insensata, sem medo de achar que estou sempre incomodando. 
Eu me refaço diariamente, eu refaço os meus sorrisos, eu refaço meus abraços, tentando fazer dos meus braços aconchego. Eu refaço minha calma como se dentro de mi…